Innovation Challenge destaca literacia financeira

Formação e Tecnologia

O II Innovation Challenge desafiou jovens a propor solução para as suas necessidades bancárias. Destaque para a literacia financeira. 25-11-2019

O desafio passava por identificar uma solução bancária que melhor respondesse às necessidades e objetivos do segmento universitário - representado pelos próprios participantes. As três alternativas que ocuparam o pódio foram unanimes.

As conclusões apuraram-se de forma clara e quase consensual nesta segunda edição do Innovation Challenge, uma iniciativa de referência liderada pela Junior Achievement Portugal (JAP) e pela Associação Portuguesa de Bancos (APB) que depois da primeira edição de 2017 voltam a confirmar a relevância deste tipo de iniciativas.

Os jovens carecem de mais esclarecimento e informação sobre como gerir a sua vida bancária e isso mesmo ficou refletido em quase todas as soluções que as equipas deste Challenge apresentaram ao longo de quase oito horas de trabalho conjunto.

O exercício de gestão juntou jovens oriundos de várias universidades (nomeadamente, ISEG; ISCTE; IADE; ISG; ISEL; ISCAL; Faculdade de Direito; Instituto Superior Técnico; Instituto Politécnico de Setúbal, Universidade Católica Portuguesa; Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Estoril) que, depois de se inscreverem nas suas escolas, foram organizados nas nove equipas concorrentes.

Leia Também: Colégio Vasco da Gama vence final nacional European Money Quiz

Uma metodologia para a criatividade

Sem se conhecer entre si, estes estudantes responderam ao desafio que lhes foi lançado no início dos trabalhos numa metodologia que culminou com o seu momento de pitch.

Cada equipa foi acompanhada por um mentor que, em regime de voluntariado, acompanhou o racional com que cada equipa trabalhou. Tratava-se de “criar um produto ou serviço bancário inovador que ajudasse determinado este banco a atrair clientes mais jovens”. Idealmente, e de acordo com as regras, “aquele produto ou serviço financeiro não deveria existir ainda no mercado”.

No final, as ideias foram apresentadas perante a mesa do Júri, composta por gestores e responsáveis do mercado nacional da Banca.

Jovens exigem mais facilidade e esclarecimento

Os jovens universitários apresentaram de maneira quase consensual plataformas que respondiam às dificuldades que sentem todos os dias a gerir a sua vida financeira e bancária. Por exemplo, organizar as contas, disciplinar os seus objetivos de poupança, aceder a gráficos de leitura fácil e imediata.

A proposta vencedora veio coincidir com muitas das valências que APP mais recentes do mercado já apresentam. Um dos membros do Júri, Victor Ferreira gestor da CGD destacou a ideia de que “muito embora estas APP ainda tenham um tempo de vida recente, consolidam um trajeto que a Banca tradicional já trilha com êxito, com vista a ajudar os portugueses a tirar mais e melhor partido do seu dinheiro. Tudo com vista à facilidade da consulta, à integração da vida bancária e financeira dos seus utilizadores e, finalmente, com grande foco no contexto e perfil de cada cliente”.

Leia também: Foi você que pediu um personal trainer?

Os membros das três equipas vencedoras, além da experiência e do convívio com os restantes participantes - que, nas palavras de alguns dos concorrentes, “foi muito gratificante” – ganharam ainda vales da FNAC e no caso da equipa em primeiro lugar do pódio, a SwipeCard, somou-se ainda a entrada garantida numa sessão TEDX.

O ambiente entre estes jovens foi muito compensador porque além da interação, destacou-se uma experiência diferenciadora, capaz de dar visão aproximada, e ainda que por escassos momentos,  do exercício de gestão bancária e seus desafios.

Jovens Universitários apontam rumo aos bancos
Os jovens universitários queixam-se de dificuldades em entender o jargão bancário e muitos procuram soluções que os possam ajudar a gerir - de maneira simples, prática e imediata – a sua vida bancária e financeira. As conclusões apuraram-se de forma clara e quase unanime nesta II Edição do Innovation Challenge. Quase todas as equipas participantes nesta prova confirmam o mesmo rumo: literacia financeira precisa-se.

Uma iniciativa com impacte nos jovens

O Innovation Challenge 2019 decorreu no Centro Ismaili, a 21 de novembro, altura em que a JAP assinalava 14 anos de história e de atividade. Um balanço intenso com vista à preparação de crianças e jovens para uma Economia Global. Proporcionar experiências transformadoras - no âmbito da Cidadania e da Literacia Financeira, da Educação para o Empreendedorismo e das Competências para a empregabilidade – é o lema.

A APB, que por sua vez integra o Plano Nacional de Literacia Financeira, considera esta iniciativa uma excelente oportunidade de implementar de maneira efetiva uma missão didática e focada no esclarecimento sobre a realidade bancária e financeira - junto dos mais jovens.

Norberto Rosa, secretário-geral da APB e um dos membros do Júri falou com o Saldo Positivo e destacou a extraordinária oportunidade de aproximação com os jovens, assim como o mérito deste tipo de ações, onde se inscrevem muitas outras levadas a Cabo pela APB para promoção da Literacia Financeira. E continuou, “trata-se de uma experiência que lhes ficará na memória e de que irão ter oportunidade de recordar ao mesmo tempo que lhes deixará vontade de aprofundar alguns dos temas sobre os quais refletiram hoje”.

Leia também:European Money Quiz distingue Portugal

CGD aposta na Literacia Financeira
CGD aposta na Literacia Financeira com o Saldo Positivo. Saiba mais sobre a História, conceito e objetivos deste projeto.