Já conhece a Chave Móvel Digital?

Formação e Tecnologia

Uma única via de acesso que lhe certifica a identidade para potenciar a interoperabilidade entre diversos serviços do Estado mas não só. 09-04-2019

Segurança, rapidez e facilidade. Estas são as vantagens da Chave Móvel Digital. Uma única via de acesso que lhe certifica a identidade junto de vários serviços e resulta do trabalho da Agência da Modernização Administrativa (AMA) para potenciar a interoperabilidade entre diversos serviços, do Estado mas não só.

Imagine que a certa altura, tira um dia de férias para assegurar um conjunto de assuntos que tinha de fechar com urgência. Por exemplo, renovar a sua carta de condução – no IMT -; terminar o seu exercício de validação de faturas no eFactura – no Portal da Autoridade Tributária e Aduaneira – e ainda marcar uma consulta no seu médico de família – no portal SNS.

São pelo menos três acessos distintos – cada um deles com o seu código de entrada, cada um deles com igual risco de serem esquecidos. Um risco e um inconveniente, a multiplicar por três, que será tanto maior, quantos os dias que teria que aguardar para solicitar novas passwords junto destas entidades.

Imagine agora a extraordinária vantagem em concentrar numa única password a autorização de acesso a toda aquela multiplicidade de organizações. Um mecanismo ágil e integrado, e que lhe permitisse abrir várias portas – todas com a mesma chave-mestra.

Menos chaves de acesso, com menor risco de perda; de roubo; de extravio ou de fraude. Aqui está o que representa a Chave Móvel Digital (CMD), uma autenticação e certificação única de identidade, devidamente reconhecida por lei e válida junto de diversas entidades.

É como se alguém – a todo o tempo e sem qualquer espécie de restrição em tempo e lugar – pudesse afiançar a autenticidade de quem diz ser, assim como dos dados pessoais com que se apresenta (por exemplo os que constam do seu cartão de cidadão). Tudo com altos níveis de segurança e de encriptação digitais.

Como aderir?

Qualquer cidadão, com facilidade de acesso a canais digitais, pode solicitá-la, desde que sem qualquer interdição legal. Esta adesão pode ser feita online mas também presencialmente – na entrega do Cartão de Cidadão ou posteriormente, numa loja do cidadão ou Espaço Empresa.

Mais fácil, para quem não tem esse leitor, há a possibilidade de recorrer ao Portal das Finanças, onde o pedido de autenticação é muito semelhante ao pedido da sua password de acesso ao efactura, por exemplo. Enviam-lhe uma palavra-chave temporária gerada automaticamente e de forma aleatória para a morada associada ao Cartão de Cidadão.

Como funciona?

A CMD associa o seu número de telefone ao número de cartão de cidadão e mediante dupla autenticação, com uma palavra-chave escolhida por si (PIN) e envio de código de segurança numérico e temporário (ou seja, para cada transação) por sms, email ou twitter, permite-lhe aceder a serviços online e assinar documentos por via eletrónica.

Na prática, diante de uma entidade que aceite a CMD, tem apenas que dar o seu número de telefone, registar o seu pin e digitar o código que é gerado em cada utilização. Isso já acontece junto de um conjunto alargado de parceiros, nomeadamente bancos, que já aceitam este acesso aos seus serviços de banca digital.

Obtenha mais detalhes sobre a Chave Móvel Digital na página Autenticação Gov