Inovar é preciso!
Com mais ou menos tecnologia

Negócios

Saiba como e porquê trazer inovação para a sua empresa e que cuidados deve ter ao longo do processo. 28-06-2019

A implementação de novos processos e formas de fazer negócio não é igual nas grandes empresas e nas de menor dimensão. Saiba como trazer inovação ao negócio, de forma adaptada à sua empresa e otimizando os recursos de que dispõe.

A importância da inovação nas PME

Trazer a inovação para as empresas de pequena e média dimensão não é só uma questão de modernização do negócio, mas também uma forma de acompanhar a evolução do mercado. Além disso, a inovação contribui para uma otimização de recursos (humanos, temporais e materiais) o que ajuda no crescimento do seu negócio, trazendo-lhe vantagem e diferenciação face a concorrentes, até os que aparentam ser mais robustos.

O que significa inovar numa PME

Num contexto empresarial de pequena dimensão, inovar é procurar melhores produtos, melhores processos, melhores tecnologias. É um processo a médio-longo prazo que envolve pessoas, ideias e recursos financeiros e que procura melhorar a eficiência operacional do negócio.

Para que a inovação tenha sucesso, a empresa abraça coletivamente os novos conceitos. A integração de sistemas sai valorizada quando é transversal, ou seja, quando usa, analisa e devolve informações de todas as áreas do negócio a todos os departamentos. A inovação envolve a hierarquia como um todo e torna-se parte do dia-a-dia de todos.

Nem toda a inovação tem de ser tecnológica

A inovação nas PME não tem de ser, obrigatoriamente, tecnológica. Melhorar processos e fazer diferente também é inovar, tal como é inovadora uma análise diferente dos dados do negócio e das abordagens que se fizer ao mercado.

Um processo de inovação começa por alargar o pensamento a tudo o que o negócio envolve, desde os processos e metodologias, aos documentos e partilha de informação. A ideia é que a tecnologia sirva de ferramenta para chegar à inovação, e não que o negócio se transforme para se adaptar à tecnologia.

Como implementar a inovação numa PME?

Se há estratégias que funcionam em empresas de qualquer dimensão, é igualmente verdade que as empresas mais pequenas podem beneficiar de algumas adaptações.

Pratique a Gestão de Inovação

Gerir a inovação é compreender como ela acontece e, paralelamente, compreender profundamente o negócio em que quer implementá-la. Implica estudar os modelos organizacionais, pensar nas possibilidades de transformação e conhecer as ferramentas disponíveis. O objetivo é que tenha um plano de ação e evite improvisar.

Por outro lado, a inovação é um projeto e, como tal, sai beneficiada se estiver a cargo de alguém que tenha experiência em gestão de projetos. Se não tem esta competência, pode procurá-la dentro da sua equipa.

Aproveite a dimensão e energia da empresa

As empresas mais pequenas tendem a ter equipas menores, mais ágeis e multidisciplinares. Aproveite a proximidade natural da equipa e promova a troca de experiências e ideias.

Outra vantagem das PME é que as equipas tendem a ter uma visão global do negócio, uma vez que os colegas acompanham de perto o trabalho uns dos outros e, por vezes, até dividem tarefas. Esta visão abrangente permite a cada colaborador ter um contributo mais informado e consciente na hora de pensar em estratégias de inovação.

Construa um ciclo de estímulos

O contributo das equipas com novas ideias e sugestões é tanto maior quanto maior for o reconhecimento que lhes é dado. Procure valorizar e recompensar a dedicação dos colaboradores, para que se sintam motivados e continuem empenhados na inovação do seu negócio.

Faça da inovação uma rotina

A inovação é um processo contínuo que se baseia na transformação de pensamento. As ideias inovadoras nascem quando há espaço para elas, e esse espaço surge quando o negócio já é pensado de forma livre e curiosa. Estimule as equipas a pensar “fora da caixa” mesmo em relação aos processos que já fazem há anos da mesma forma.

Promova um ambiente de trabalho saudável

Uma equipa que se sente confortável tende a ser uma equipa mais criativa porque se sente à vontade para exprimir ideias e pensamentos. Se o seu objetivo é trazer inovação para a sua PME, assegure-se de que a equipa está motivada e disposta a contribuir com ideias e sugestões.

Junte o empreendedorismo à inovação

O empreendedorismo também faz parte do léxico das PME e pode ser aproveitado para os processos de inovação, já que implica o abandono de métodos antigos e enraizados. Empresários que não têm medo de errar, e que estão abertos a novas formas de fazer o mesmo, vão sentir-se naturalmente confortáveis nos processos de inovação.

Envolva os clientes

Os clientes também podem ser uma parte importante dos processos de inovação, já que têm sobre o negócio uma perspetiva diferente de quem o gere. Podem sugerir melhorias, apontar fragilidades e com isso indicar-lhe novos caminhos a seguir, ou seja inovar.

Envolva os departamentos

Se a implementação da inovação tecnológica depende do suporte da equipa de IT, então a equipa de gestão pode ajudar a gerir o projeto e a equipa de comunicação a melhorar a adoção das inovações em toda a hierarquia. Quer isto dizer que, independentemente do tamanho da sua PME, pense nela como um todo e tenha em conta o contributo que cada departamento pode dar para implementar inovação.

Promova a formação das equipas

Como parte do ciclo de estímulo à inovação, procure promover a formação das equipas. Pode ser formação em inovação, mas também na gestão de negócios ou noutras áreas que sejam relevantes para a empresa. O objetivo é que todos conheçam em profundidade o negócio, o setor e o mercado em que se inserem.

Acompanhe a concorrência

Procure saber o que os outros operadores do mesmo setor estão a fazer para inovar nos seus processos e negócios. Algumas estratégias podem ser replicadas ou adaptadas à sua empresa, poupando tempo e otimizando recursos.

Cuidados a ter na implementação da inovação em PME

Faça por ter um plano de ação. A inovação é um processo a longo prazo e exigente em recursos, pelo que obriga a delinear um cronograma e a estabelecer objetivos claros. Mesmo que os resultados não venham a ser os que esperava, é importante que saiba em que direção quer seguir, de que forma e com que propósito.

Ter os parceiros certos também ajuda a uma inovação facilitada. Em causa estão não só outras empresas do mesmo setor, mas também de setores paralelos que, pela especificidade técnica, podem contribuir de forma positiva para a implementação de processos e tecnologias.

Por fim, planeie todo o investimento a fazer, evitando sobrecargas e mantendo a empresa preparada para tudo.