Contrato de trabalho ou freelancer, eis a questão

Negócios

Conheça as diferenças entre ter um colaborador com contrato de trabalho e um freelancer ao serviço do seu negócio. 23-07-2019

É comum que as empresas, independentemente da sua escala de atuação e volume de negócios, passarem pela urgência e acrescentar recursos à equipa. O contrato de trabalho pode não ser sempre a melhor opção. Conheça a alternativa da contratação de um freelancer e o impacto que ela tem no desenvolvimento do seu negócio.

O colaborador com contrato de trabalho

Um colaborador com contrato de trabalho é aquele com quem a sua empresa mantém um vínculo laboral oficial e permanente. Em troca de uma remuneração previamente acordada, este colaborador vai todos os dias para o seu posto de trabalho, num horário pré-estabelecido, executar as tarefas para as quais foi recrutado.

Vantagens do colaborador com contrato de trabalho

  • Dedicação
    Um profissional que assine um contrato de trabalho com a sua empresa assume uma obrigação de disponibilidade. Ele passa a estar sempre disponível (dentro dos horários acordados) e a empresa pode recorrer aos serviços dele sempre que precisar.
    Na realidade, um contrato de trabalho é um acordo de venda de tempo: a empresa compra o tempo de um profissional e passa a poder usufruir dele da forma que lhe for mais conveniente. Além disso, um colaborador com contrato de trabalho compromete-se, pelo vínculo laboral, a trabalhar com dedicação e empenho.
  • Estabilidade
    Saber que a equipa da sua empresa não vai mudar de repente ou que os colaboradores não vão desaparecer durante uns dias é uma vantagem na hora de fazer planos para o futuro. Uma equipa estável, sem entradas e saídas iminentes, permite-lhe calcular prazos e objetivos com maior segurança. Em consequência, permite-lhe assumir compromissos com menor risco de incumprimento.

 

Desvantagens do colaborador com contrato de trabalho

  • Desmotivação
    Um emprego fixo e estável implica, com frequência, a realização de tarefas semelhantes durante um longo período de tempo. Colaboradores mais habituados à variedade podem, nesta situação, sentir-se desmotivados e a fazer sempre a mesma coisa. Esta sensação de estagnação, por outro lado, pode fazer aumentar a vontade dos colaboradores de sair da empresa e procurar outros projetos.
  • Custos acrescidos
    No caso dos contratos de trabalho, a dedicação tem um preço. Apostar na retenção de talentos pode implicar manter remunerações competitivas e isso influencia as contas da empresa. Além disso, esta influência faz-se sentir a longo prazo, já que os salários competitivos vão ser pagos até ao fim do contrato de trabalho e não apenas de forma pontual.

 

O colaborador freelancer

Um freelancer é um profissional autónomo que presta serviços a uma ou várias empresas sem assinar um contrato de trabalho com nenhuma delas. O freelancer é independente das obrigações clássicas de um colaborador regular e assume no negócio uma posição de fornecedor, presta um serviço em troca de um pagamento.

Não há lugar, no caso do freelancer, a qualquer tipo de rigidez no trabalho. Ele trabalha onde quer, no horário que quer e da forma que entende mais adequada. Ao contratá-lo, a sua empresa está apenas a comprar o serviço pronto na data combinada.

Vantagens do colaborador freelancer

  • Redução de custos
    Uma vez que o freelancer não tem um contrato de trabalho com a sua empresa, ele também não entra nas contas como colaborador. Isso significa que paga pelas horas de trabalho, mas não assume encargos sociais, como os descontos obrigatórios. Há também a vantagem de poder admiti-lo para tarefas pontuais que não exigem um colaborador a tempo inteiro para o longo prazo.
  • Previsão de tempos de execução e custos
    Quando encomenda um trabalho a um freelancer determina, à partida, um prazo de entrega assim como aprova um custo que não deve variar além do combinado. Este orçamento permite saber antecipadamente quanto tempo vai gastar na execução daquela tarefa e por essa via evitar surpresas com uma potencial subida nos custos. 
    A realidade é que, quando se baseia unicamente em colaboradores com contrato de trabalho, a sua empresa fica vulnerável face aos atrasos operacionais - se eles acontecerem, a responsabilidade pelo pagamento das horas extra cabe-lhe a si. Se, pelo contrário, trabalhar com um freelancer, cai sobre ele a responsabilidade pelos atrasos. Não importa em que horário o freelancer trabalhou ou durante quantas horas: o seu orçamento não se altera.
  • Produção acelerada
    Ao contrário do que acontece com um colaborador contratado, de um freelancer a sua empresa pode mais facilmente esperar uma otimização dos prazos de entrega. Esta flexibilidade é particularmente útil em projetos onde os prazos são muito apertados. É que o freelancer pode aproveitar noites e fins-de-semana para concluir tarefas. Isto torna-o potencialmente mais rápido do que um colaborador que tenha consigo um vínculo de trabalho tradicional, com múltiplas tarefas a cargo e um horário fixo.
  • Maior variedade de competências
    O freelancer pode ser contratado pelas competências específicas de que a sua empresa precisa naquele momento. Surgindo outro projeto e novas necessidades, ele pode ser substituído por outro que, no mesmo regime de trabalho (ou seja, remunerado em função do trabalho entregue) ofereça novas competências mais adequadas ao momento.
    Do ponto de vista do negócio, isto significa que tem uma infinidade de competências disponíveis no mercado e que pode aproveitar todas aquelas de que precisa sem ter de compor uma equipa grande de colaboradores - com contrato de trabalho.

 

Desvantagens do colaborador freelancer

  • Menor integração na equipa
    Enquanto trabalhador independente e sem contrato de trabalho, o freelancer não é colaborador da sua empresa. Como tal, não alimenta um sentimento de pertença nem vive a cultura organizacional. Para ele, o negócio começa e acaba nas tarefas para que foi chamado a executar. O resto do processo e o sucesso do negócio acabam por se tornar realidades menos próximas.
  • Menor acompanhamento do trabalho
    Ao contrário do que acontece com um colaborador com contrato de trabalho, que trabalha na empresa e pode ser acompanhado de perto, um freelancer entrega o trabalho final, mas não tem a obrigação de envolver o contratante no processo de trabalho.

 

Onde encontrar bons colaboradores para contrato de trabalho

Além do recrutamento direto, pode recorrer a agências de Recursos Humanos para o ajudarem a encontrar a pessoa certa para a sua empresa. Estas agências não só têm um conjunto de contactos já preparados para seleção, como também têm mais ferramentas de pesquisa de talentos.

Onde encontrar bons freelancers

Há, na internet, várias plataformas de trabalho freelance onde pode procurar o profissional com as competências de que precisa. Quanto à qualidade, a única forma de garanti-la (além de experimentar) é procurar o feedback de outros clientes.

Soluções alternativas

Além dos colaboradores com contrato de trabalho e do freelancer, a sua empresa pode ainda recorrer à terceirização. As empresas terceirizadas trabalham com a subcontratação, ou seja, contratam os colaboradores e enviam-nos para a sua empresa quando é preciso executar algum trabalho.

A terceirização combina algumas das vantagens do trabalho freelance (como a ausência de um vínculo laboral entre a sua empresa e o colaborador) com o do contrato de trabalho (existe a obrigação de cumprir um horário, por exemplo). Além de poder tornar-se um processo mais moroso, liberta-o de todo o processo de recrutamento e escolha de candidatos.