Sabe reconhecer uma nota falsa? Aprenda a identificar e como proceder

O Banco e Eu

Em circulação de forma sinuosa, uma nota falsa pode vir ter à sua carteira sem dar por isso. Saiba como reconhecê-la e proceder. 11-09-2019

Ninguém está livre de receber uma nota falsa. Apesar de a moeda europeia ser relativamente segura, continua a haver contrafação, ainda que de forma residual. De acordo com as informações do Banco de Portugal, uma nota falsa não pode ser trocada por outra verdadeira e, mais, não pode ter o seu valor recompensado. Por isso, além de saber como proceder caso isso aconteça, o melhor é conseguir identificar de antemão uma nota falsa e evitar dores de cabeça.

Como identificar uma nota falsa? Tocar, Observar, Inclinar

Se, ao receber uma nota de euro, vier a aperceber-se de algo diferente, confira de imediato os vários elementos de segurança característicos da nota. Este exercício não precisa de qualquer equipamento específico, apenas precisa de tocar, observar e inclinar a nota para verificar se é ou não contrafeita. Assim sendo, a que elementos de segurança deve estar atento?

1. Tocar: as características do papel

Quando recebemos uma nota, o tato é o primeiro dos cinco sentidos que nos alerta para a veracidade da nota. Isto porque o papel das notas de euro têm uma textura e firmeza particulares.

O papel de algodão é firme, faz barulho e há uma rugosidade nos elementos impressos em relevo, como as iniciais do BCE, o pórtico ou janela, a denominação e as marcas táteis. Se sentir que algo não está bem, desconfie, pode tratar-se de uma nota falsa.

2. Observar: as marcas de água

Depois de o tato nos alertar para algo de diferente na nota, o instinto impele-nos a conferir de imediato outros elementos característicos da nota, nomeadamente as marcas de água.

O nosso conselho é que observe a nota contra uma fonte de luz para detetar a presença destas marcas, do filete de segurança (uma tira escura que, a meio, atravessa a nota de alto a baixo e  que indica também o valor da nota em causa) e da janela com retrato (nas notas 20, 50, 100 e 200 euros, da série Europa).

Por exemplo, se observar uma nota de 20 ou de 50 em contraluz, a janela (ou pórtico) que está na parte de cima da banda holográfica prateada fica transparente e mostra uma imagem da deusa Europa. Além disso, importa saber, que a banda holográfica com retrato muda de cor nas notas de 50, 100, 200 e 500 euros.

3. Inclinar: as cores e outros elementos

De acordo com a informação divulgada pelo Banco de Portugal, se se tratar de uma nota da série Europa, deve verificar ainda se a nota contém:

  • A banda holográfica com retrato, que exibe o retrato de Europa (figura mitológica grega), o símbolo euro, o motivo arquitetónico e o valor da nota. Nas notas de 100 e 200 euros, a banda holográfica apresenta ainda o holograma-satélite e o símbolo euro de grande dimensão;
  • O número do valor da nota é de cor esmeralda, que apresenta um efeito luminoso de movimento ascendente e descendente. Dependendo do ângulo de observação, o número muda de cor, passando de verde-esmeralda a azul-escuro. Nas notas de 100 e 200 euros, o número esmeralda exibe ainda símbolos euros no seu interior;
  • A janela (ou pórtico) com retrato, nas notas de 20, 50, 100 e 200 euros que exibe na frente linhas multicolores em redor dos algarismos representativos do valor da nota (20 e 50 euros) ou do símbolo euro (nas notas de 100 e 200 euros) e, no verso, em todas as denominações, vários algarismos multicolores representativos do valor da nota;
  • O holograma-satélite está presente nas notas de 100 e 200 euros. Este holograma exibe vários símbolos euro que se movem em torno dos algarismos representativos do valor da nota. Quando expostos à luz direta, os símbolos euro tornam-se mais nítidos.

 

Se, depois de verificar todos estes elementos, ainda tiver dúvidas sobre a autenticidade da nota, compare-a com uma nota que saiba ser verdadeira e esteja atento não às semelhanças, mas às diferenças.

A nota é falsa: o que fazer?

No caso de ter dúvidas quanto à autenticidade de uma nota que lhe estão, por exemplo, a dar de troco, não a aceite. Voltamos a frisar que uma nota falsa não tem qualquer valor e, se a aceitar, terá prejuízo. Solicite, por isso, outra nota para substituir a que lhe estão a dar e informe essa pessoa que poderá estar na posse de uma nota falsa, razão pela qual deve dirigir-se à PSP, GNR, a um qualquer banco ou mesmo ao Banco de Portugal.

Agora, se constatar que tem uma nota falsa na carteira, dirija-se às mesmas autoridades e tente recordar-se das circunstâncias em que recebeu a nota. Isto é, de quem lhe deu essa nota e onde. Tente relatar ao pormenor tudo o que aconteceu quando a nota lhe veio parar às mãos.

Não caia na tentação de tentar repassar essa nota a outra pessoa. Se o fizer, estará a praticar um crime, que lhe pode valer uma pena de prisão até três anos.

Sabia que:
Em 2018, foram apreendidas em Portugal 18.047 notas de euro falsas, uma subida de 1,2% face a 2017. Deste total, 6.436 eram notas de 50€.

Foram, aliás, as notas mais contrafeitas em 2018, registando uma subida de 53% em relação ao ano anterior. Já no primeiro semestre de 2019, houve registo de 7.427 notas falsas em circulação, um crescimento de 10% face ao mesmo semestre de 2018. As notas de 20€ e de 50€ são as mais contrafeitas, uma vez que são notas que não chamam demasiado a atenção.

Perfizeram um total de 171.800€ de dinheiro falso em circulação. Ainda assim, as notas falsas de 100€ e de 200€ aumentaram significativamente face ao período homólogo. As primeiras passaram de 225 para 524 notas em circulação (num total de 52.400€).

As segundas, dispararam de 21 para 291 (no montante de 58.200 euros). Apesar da tendência crescente, o Banco de Portugal afirma que este valor é muito residual face à quantidade de notas em circulação.

Fontes e documentação de suporte:

Banco de Portugal: https://www.bportugal.pt/notas-contrafacao