Operações em auto-serviço

Como resolver oito problemas no multibanco

O Banco e Eu

Já alguma vez levantou 40 euros e a caixa apenas lhe deu 20 euros? Cartão devolvido ou demora na operação? 18-08-2015

Quer seja para levantar dinheiro, consultar o saldo bancário ou pagar as contas do mês, quase todas as pessoas vão, pelo menos, uma vez por semana a uma caixa de multibanco. No ano passado (em 2014) a rede multibanco processou 1,8 mil milhões de operações, que envolveram um total de 94,5 mil milhões de euros, os valores mais altos desde que há registos, de acordo com Relatório dos Sistemas de Pagamentos, do Banco de Portugal.

Apesar de serem muito práticas e permitirem inúmeras operações, as caixas de multibanco não são imunes à ocorrência de problemas, nomeadamente, se o cartão ficar preso ou se entregar um valor diferente daquele que foi solicitado.
De acordo o caderno “Terminais de pagamento e caixas automáticos”, do Portal do Cliente Bancário, do Banco de Portugal, conseguimos apurar algumas das avarias

Cartão não devolvido

Este é, talvez, um dos problemas mais frequentes. Os motivos que podem levar o cartão a ficar preso na caixa são, por exemplo, o cartão em lista negra; tentativas excedidas de colocar o PIN; cartão expirado; cartão inválido; ataque contra o sistema, captura por avaria da caixa automática ou captura por ordem do banco que emitiu o cartão. Nestes casos, deve dirigir-se à instituição emissora do cartão para que possam resolver o problema.

Caixa indica para retirar o cartão, sem que este surja

Quando, no final da operação, a caixa multibanco dá indicação para retirar o cartão, mas este não sai, significa que o mecanismo de entrega do cartão ao cliente não funcionou adequadamente. Aguarde uns minutos e informe a instituição emissora do cartão, sem abandonar o local. Pode tratar-se de uma tentativa de fraude.

Demorou muito tempo a realizar as operações

As caixas automáticas de multibanco têm determinados tempos para a realização de diferentes operações. Se não cumprir esses tempos, as operações são interrompidas. Nestes casos, deve ter calma porque aparecerá uma mensagem a indicar que o tempo terminou e o que cartão será novamente entregue ao cliente. Nessa altura, deve repetir a operação.

Terminou o tempo para retirar o cartão

Se já tiver terminado o tempo disponível para a retirada do cartão, sem o ter garantido, o cartão será retido por motivos de segurança. Deve dirigir-se à agência da caixa automática, que poderá devolver o cartão mediante alguns procedimentos. Se não for possível entregarem-lhe o cartão, deve dirigir-se à instituição emissora do cartão para resolver o problema.

Valor de notas entregue diferente do solicitado

Imagine que foi ao multibanco para levantar 50 euros, mas só lhe entregam 20 euros. Uma situação destas poderá ocorrer devido a uma falha na contagem de notas. Deve dirigir-se à instituição emissora do cartão, com o talão da operação e solicitar a regularização do incidente. Se não tiver o talão, deve identificar o local onde se encontra a caixa multibanco, bem como a data e hora da realização da operação. 

Não retirou as notas no tempo definido

Por uma questão de segurança, as caixas de multibanco têm um tempo definido para que o cliente possa retirar as notas. Se não o fizer durante esse tempo, a caixa irá recolhê-las como medida de prevenção. De qualquer modo, o valor do levantamento será regularizado na conta. Deve, mesmo assim, comunicar a situação à instituição emissora do cartão.

Caixa não consegue ler o cartão introduzido

Nos casos em que a caixa não consegue ler o cartão, indiciam problemas no chip ou banda magnética, mas também pode haver uma anomalia no leitor de cartões do multibanco. Aqui o multibanco apresenta uma mensagem indicativa do problema e o cartão é devolvido ao cliente. Deverá tentar utilizar outras caixas antes de concluir que o cartão necessita de ser substituído.

Notas depositadas retidas por suspeita de serem falsas

Se fizer um depósito numa caixa multibanco e houver a suspeita de que sejam falsas, as notas podem ser retidas. Nestes casos, será emitido um talão que discrimina o objeto da retenção, em que consta a denominação e valor, assim como as identificações do depositante, da entidade responsável pela retenção, e da caixa, assim como e data e hora da retenção. Deve, procurar esclarecimentos junto da instituição emissora do cartão, apresentando o talão emitido pelo CA.

Leia também:
Aprenda a descodificar o talão de multibanco
Tudo o que deve saber sobre Cheques