Ter uma vida saudável e ativa: cuidados a ter na prática desportiva

Proteção

O exercício físico é um aliado da saúde física e mental. Mas, a prática desportiva por si só não basta. Saiba mais sobre o tema. 16-01-2020

Quer seja por motivos de saúde, quer seja por questões de autoestima, ter um estilo de vida saudável promove o bem-estar geral. As implicações visam não apenas a prática desportiva propriamente dita, mas também a alimentação ou mesmo da qualidade dos momentos de repouso.

Neste contexto, os hábitos de vida saudáveis implicam, por um lado, a prática de uma atividade física adequada às suas necessidades, tendo em consideração a sua idade, género e eventuais patologias, e, por outro, uma alimentação regrada (também ela adequada à atividade desportiva que pratica), boa hidratação e momentos de repouso de qualidade (como uma boa noite de sono para repor energias).

Ter uma vida saudável passa por se sentir bem tanto física como mental e emocionalmente assim como arranjar tempo para os seus hobbies favoritos, ou mesmo encarar a vida de forma otimista.

No que toca especificamente à prática desportiva, o nosso conselho é que procure primeiro o seu médico, para se aconselhar sobre a prática mais indicada para si, e, posteriormente um profissional do exercício físico (por exemplo, um Personal Trainer). Isto porque há exercícios que podem não ser indicados para o seu perfil e que lhe poderão trazer mais malefícios do que propriamente benefícios.

Estes profissionais avaliarão a sua aptidão física global, nomeadamente a sua resistência cardio-respiratória, resistência muscular, composição corporal, força e flexibilidade. Além disso, ajudá-lo-ão a executar os exercícios de forma correta. Só assim serão evitados os riscos de lesões (joelhos, coluna vertebral, rutura de ligamentos, fraturas, entre outros) que poderão prejudicá-lo de forma irreversível.

Por todas estas razões, não se limite a fazer o que lê na internet para atingir este ou aquele objetivo ou mesmo a fazer o que toda a gente no ginásio faz. Só porque está na moda, não quer dizer que seja positivo para si. Estabeleça um plano de treino com a ajuda de um profissional e tire deste o máximo de partido.

Leia Também:Comer bem é saber escolher melhor 

Prática desportiva: a importância da prevenção

Apesar de todos os benefícios que a prática desportiva promove, um aspeto que normalmente é desconsiderado, é a segurança. Queremos com isto dizer que, mesmo que tenha o apoio de um profissional de treino, corre sempre o risco de contrair uma lesão que, no limite, o poderá impedir de continuar a fazer as suas tarefas do dia-a-dia.

Se tem por hábito praticar exercício físico regularmente ou se é um aficionado de desportos radicais, saberá que a segurança na prática desportiva é fundamental. Tanto é assim, que quem pratica desportos de alta intensidade, costuma ter um seguro para prevenir este tipo de situações.

Por norma, estes seguros garantem proteção em atividades que estão habitualmente excluídas dos seguros tradicionais como, por exemplo, desportos de neve, aquáticos, moto aquáticos e também a condução de veículos motorizados.

As coberturas são geralmente ajustadas às modalidades praticadas e, na sua globalidade, são uma importante forma de prevenção contra acidentes ou lesões.

O mesmo princípio aplica-se a quem não pratica desportos radicais. Apesar dos ginásios terem seguros para o caso de ocorrerem acidentes no interior dos seus espaços, importa sempre ponderar a contratação de um seguro que previna acidentes e lesões, sobretudo se pratica uma atividade desportiva por sua conta e risco ou se treina em ginásios sobrelotados (nos quais há um maior risco de acidentes).

Também existem algumas regras de boa convivência, durante a prática de desporto. Se pratica atividade física num ginásio é importante respeitar o espaço dos outros, dando a possibilidade de alternar entre séries, para um treino mais eficaz para todos. Se, por exemplo, corre na rua, também é importante ter cuidados de segurança e estar atento ao trânsito de peões e veículos.

Leia Também:Regras para o uso de trotinetes

Alimentação adequada para quem pratica exercício físico

A prática desportiva deve ser sempre acompanhada de um regime nutricional adequado à natureza da atividade que pratica e aos seus objetivos individuais. Mais uma vez, o nosso conselho é que procure um profissional da área - neste caso, um nutricionista - para organizar um plano nutricional adequado às suas necessidades energéticas.

Por norma, é aconselhado o aumento do aporte proteico das refeições, sejam elas principais ou intermédias, uma vez que o consumo de proteína promove a manutenção da massa muscular e do metabolismo basal, além de ser um nutriente que não se transforma em gordura.

Ovos, frutos secos oleaginosos, peixe, carne, lacticínios magros, barras proteicas, proteína whey ou de soro de leite são apenas alguns exemplos.

Os hidratos de carbono também são importantes para quem pratica desporto regularmente, sobretudo os que têm um índice glicémico mais baixo. Além de prolongarem a sensação de saciedade, também prolongam a energia.

Alguns exemplos deste tipo de hidratos de carbono são os cereais integrais;  a aveia; as leguminosas; a batata-doce.

No geral, a alimentação deve ser variada e pobre em gorduras saturadas e açúcares. Evite consumir alimentos processados ou pobres do ponto de vista nutricional.

Leia Também:Cartões refeição: ter ou não ter 

A importância da hidratação

Para quem tem uma prática desportiva regular (e mesmo para quem não tem), a ingestão de água é fundamental para o bom funcionamento de todo o organismo. De forma geral, os nutricionistas aconselham a ingestão diária de pelo menos 1,5l de água ou chá sem adição de açúcar.

Recorde-se que a correta hidratação não se resume à ingestão de água. A sopa, a fruta e os produtos hortícolas também são boas fontes de água e a sua ingestão promove o aumento da hidratação.

Tenha sempre em mente que a prática desportiva é essencial para a sua saúde e bem-estar. Um estilo de vida sedentário contribui para as doenças coronárias e acidentes vasculares. Aliás, é sabido que o risco de doença cardíaca é maior nas pessoas menos ativas. Ainda assim, pratique exercício de forma consciente.

Mais detalhes em SNS - Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física

Leia também:

 

O QUE A CAIXA PODE FAZER POR SI?

 
Se procura um seguro que comece onde os outros acabam, a CGD e a Fidelidade têm alternativas que o podem ajudar – nomeadamente para tornar a sua prática desportiva menos ansiosa com potenciais riscos que pode vir a enfrentar. Saiba mais aqui.