Proteja-se e vá ao banco à distância

O Banco e Eu

Aceder ao banco é hoje bastante simples e cómodo. Os canais à distância permitem-lhe tratar de tudo sem sair de casa. 17-03-2020

Ir ao banco já não é o que era. Sobretudo, numa altura de emergência social. Aproveite para tratar dos seus assuntos financeiros e bancários à distância. Sem necessidade, portanto, de expor-se a riscos desnecessários.

O plano de prevenção e combate aos riscos da pandemia pelo covid19 que hoje enfrentamos obrigam-nos a medidas excecionais que temos todos que levar muito a sério. As idas às compras devem ser controladas, as visitas a espaços públicos devem respeitar os planos de contingência entretanto ativados para mitigar o risco de transmissão em casos de maior densidade populacional.

Nada disto contudo deve restringir a sua vida bancária ou sequer impedi-lo de assegurar uma boa gestão do seu dinheiro - seja qual for o banco em que o tem depositadas as suas poupanças, seja qual for o banco através do qual paga as suas contas; recebe o seu salário; ou contraiu os seus empréstimos.

 

Leia também:Como o covid19 afeta a sua vida financeira

 

Dados sobre a banca à distância

Ainda em 2018, o Relatório de Supervisão Comportamental, de responsabilidade do pelo Banco de Portugal, a nossa autoridade de supervisão bancária, confirmava que 2,5 milhões de portugueses já utilizavam regularmente, a banca online. Um rácio que a Banca nacional tem vindo a incrementar - com uma aposta clara na sua própria digitalização.

A tendência veio para ficar. Do lado dos clientes, com vantagens - na comodidade e na proximidade. Do lado dos bancos, o motivo desta aposta excede o movimento global, onde consumidores e empresas privilegiam os acessos móveis. É que a digitalização abre portas à personalização dos serviços prestados - com mais atenção e foco no perfil de cada cliente, nas suas características mas também no seu contexto, em cada momento.

 

Leia também: Foi você que pediu um trainner financeiro

 

O que a banca à distância pode fazer por si?

 
Desde logo, consegue resolver a generalidade das operações tradicionalmente  garantidas em agência e ainda - para qualquer urgência que não seja possível ultrapassar em autos serviço -  aceder ao seu gestor via telefone; computador ou app sem que haja necessidade de deslocações desnecessárias.

Os serviços de homebanking – como acontece com o da Caixa Geral de Depósitos - estão habilitados a proporcionar-lhe uma experiência multifuncional de contacto com o seu banco.  Desde a consulta de movimentos; de pagamentos e transferências; agendamento de operações e débitos; pedidos de contacto diretamente ao seu gestor; ou mesmo a compra e venda de ações, entre outras funcionalidades.

Mais, para qualquer urgência que não seja possível ultrapassar em autos serviço, pode ainda aceder ao seu gestor via telefone; computador ou app, através de webchat ou mensagem, sem que haja necessidade de deslocações desnecessárias.

 

Leia também:O que as Apps podem fazer por si

Tome Nota:

Se em absoluta urgência tiver que recorrer a uma agência, recorra às caixas multibanco, e tente que seja em alturas de menor concentração de pessoas. Evite a proximidade.

 

Como funciona nos pagamentos online?

Esta diversidade de canais e capacidade de serviço à distância integra - a ritmo cada vez mais veloz - as app bancárias, particularmente úteis num contexto de mobilidade.

Ou seja, a possibilidade de poder aceder ao seu banco em qualquer lugar ou em qualquer momento, pode ser útil num contexto, como o atual, em que os seus movimentos estão mais limitados.

Estas aplicações permitem-lhe aceder a um universo ainda mais alargado de serviços.  – nomeadamente no que diz respeito a serviços de pagamento. Como por exemplo, os pagamentos em loja; as transferências de dinheiro por contacto de telemóvel; ou ainda a possibilidade de pagar as suas despesas com um QRCode.

A Banca digital que é hoje levado a cabo por alguns exemplos nacionais  é uma realidade que vem tornar a sua vida mais prática e funcional e que, ao mesmo tempo, coloca grandes desafios do lado da regulamentação.

 

Tome Nota:

Nesta altura de cuidado e reserva, recorra ao seu cartão bancário em detrimento de dinheiro. Notas e moedas são potenciais transmissores da pandemia que todos queremos combater. Use a funcionalidade contactless ou ainda os pagamentos por QRCode que evitam o que menos precisa agora, o contacto.

 

E como funciona nos pagamentos em loja?

Muito embora de maneira muito restrita, e em casos pontuais, a necessidade de se deslocar a uma loja de rua, supermercado ou farmácia, para as compras urgentes  pode ser uma necessidade.

Nestes casos, existem soluções que permitem-lhe minimizar o risco de contágio pelo manuseamento de Terminal de Pagamento Automático (TPA) ou de dinheiro.

É fundamental tirar pleno proveito da funcionalidade contactless que hoje em dia a generalidade dos cartões já lhe garante. Basta aproximar o cartão do TPA e já está.

Mas além dos cartões contactless existem opções adicionais. Por exemplo, o Pagamento por QR Code que muitas app, com serviço MB Way, disponibilizam para os pagamentos em loja. A grande vantagem de qualquer destas alternativas é que não tem que correr riscos desnecessários. Use-as portanto.

Uma caderneta que passou a app:

Apesar de a adesão a estas soluções digitais ser liderada pelas camadas mais jovens, há um esforço significativo do lado da banca para integrar a população que lhe é mais resistente. Nomeadamente os seniores.

A app Caderneta é um exemplo desta aproximação dos canais digitais às faixas mais idosas da população. Conhecido pela caderneta da Caixa, este pequeno caderno depressa alcançou ampla utilização e êxito em formato papel.

Replica agora grande parte das suas funcionalidades na app Caderneta que permite consultas, levantamentos sem cartão (para clientes com cartão associado), pagamento de compras, serviços, telecomunicações ou pagamentos ao Estado.

Leia Também:

 

O QUE A CAIXA PODE FAZER POR SI

Em resposta imediata ao contexto de urgência que se vive, a Caixa faz apelo reforçado ao uso dos seus canais à distância.

Use e abuse dos canais remotos e garanta o normal funcionamento dos seus pagamentos; débitos e transferências com uso das apps e do serviço Caixadirecta.

Saiba Mais Aqui