Já conhece o Programa Shift 4.0?

Negócios

Se ainda não se sente preparado para enfrentar os desafios da digitalização do seu negócio conheça o programa Shift 4.0 03-02-2020

A sua empresa pode ser pequena, ter um negócio discreto e com uma escala de atuação muito limitada mas mesmo assim tem que estar atenta às novas tecnologias de informação e à transformação digital que estas ferramentas proporcionam.

Evite, porém, partir deste princípio de que um processo de transformação digital passa em exclusivo por adquirir apps, instrumentos ou estruturas tecnológicas. Falamos-lhe de uma metamorfose algo mais profunda e complexa, capaz de lhe trazer oportunidades que hoje nem sonha.

Vale por isso a pena esclarecer-se. Desde logo com um passo inicial de autodiagnóstico capaz de o ajudar no caminho mais curto e eficaz a seguir. É justamente com este objetivo que surgiu o Projecto Shift 4.0

Leia também: Inovar é preciso

 

De que se trata e como aproveitar?

De acordo com o IAPMEI, entidade copromotora desta ação, a SHIFT 4.0 “é uma ferramenta de autodiagnóstico que, de uma forma simples e automática, permite avaliar o estado de maturidade digital de uma empresa”. O objetivo é que, mediante o preenchimento de um questionário, cada empresa possa “obter um relatório com as linhas orientadoras para melhorar o caminho a seguir rumo à chamada Indústria 4.0”.

Esta plataforma consegue responder às necessidades de empresas de qualquer dimensão, ou escala de atuação o que a torna uma solução versátil e bastante ágil no aconselhamento e no apoio à decisão sobre o melhor caminho a tomar.

De acordo com o IAPMEI “ este acesso ao diagnóstico digital é livre e sem qualquer restrição de setor; dimensão ou geografia, assim como totalmente gratuito”. Basta portanto que aceda ao portal do IAPMEI, onde além de todos os esclarecimentos, encontra ainda o linkde entrada para o questionário em SHIFT.4.0
 
Leia também: Como digitalizar as suas faturas do seu negócio?

 

Uma metodologia com ação prática

Este programa desenvolve-se com base na metodologia IW Consult for Economic Research e pela FIR da RWTH da Universidade de Aachen, com as devidas adaptações à realidade nacional.

As empresas são avaliadas conforme uma malha de critérios que incluem a estratégia e a organização; a infraestrutura instalada (no sentido de perceber se estamos a falar de uma fábrica inteligente ou não); a operativa dessa estrutura (ou seja se a informação tem condições de partilha entre colaboradores e parceiros); o grau de implementação de produtos inteligentes e ainda os serviços baseados em dados e os recursos humanos.

Na sequência das respostas obtidas, este questionário SHIFT 4.0 é seguido pelo “envio de um relatório de maturidade digital - com um conjunto de recomendações que poderão depois ser enquadradas nas suas estratégias para a transformação digital”, refere o IAPMEI.

Paralelamente, as empresas podem sempre recorrer a um dos pontos de atendimento da rede de centros IAPMEI, onde lhes será possível obter um apoio mais personalizado, como seja, interface com o ecossistema da inovação e do desenvolvimento tecnológico. Isto, além dos tradicionais serviços prestados por aquela entidade, nomeadamente no apoio ao investimento.


O que é a Indústria 4.0?

 
Estágio de evolução de empresa e organizações que, impulsionado pela sofisticação dos recursos tecnológicos, traz inovação e disrupção aos modelos de negócio e aos sistemas de produção. Esta chamada quarta revolução industrial vem associada à enorme facilidade de interconectividade, via smartphones, tablets e outros dispositivos – o que, na prática, traduz-se na partilha e integração em rede de pessoas, empresas e serviços. Esta visão das sociedades em rede viabiliza por exemplo a recolha de informação e dados Bigdata; destaca a sua importância e análise, sua gestão e alojamento (por exemplo com recurso à cloud).

Leia também:Tendências de negócio para 2020

 

Fase piloto decorreu até julho do passado

Esta ferramenta passou por uma etapa de teste piloto, onde as empresas foram convidadas a inscrever-se. O resultado foi a adesão de várias dezenas de empresas que puderam avaliar o seu grau de maturidade e beneficiar das orientações proporcionadas conforme previsto em programa.

A fase piloto que decorreu até final de julho do ano passado permitia ainda que as participantes beneficiassem do coaching e diagnóstico assistido que o IAPMEI esclarece com detalhe no seu portal. Ou seja, as empresas beneficiaram ainda de um exercício de “validação dos resultados do autodiagnóstico, questionário presencial e análise dos desvios relativamente ao nível de maturidade médio; assim como de um exercício complementar de reflexão com um plano de ação”.

Até ao momento (final de janeiro de 2020), o SHIFT to 4.0 conta com a adesão de 364 empresas - 64 das quais oriundas do projeto piloto, cuja avaliação o IAMPMEI em breve divulgará.

Saiba mais sobre SHIFT to 4.0

 

Leia também:

Como e Porquê ser PME Líder

Como estruturar um Plano de Negócio