Dabox

Saber controlar o cartão de crédito é a melhor forma de tirar partido deste meio de pagamento. Conheça alguns cuidados a ter. 10-04-2020

O cartão de crédito é útil e vantajoso em muitas situações. No entanto, há que ter alguns cuidados na sua utilização. Saber controlar o cartão de crédito é a melhor forma de tirar partido deste meio de pagamento. Conheça alguns cuidados a ter.

O cartão de crédito é muitas vezes olhado com desconfiança, mas não há que temer um meio de pagamento que acaba por ser de grande utilidade, sobretudo para compras de maior valor.

Mesmo assim, persistem muitos casos de descontrolo. Em 2018, cerca de 137 mil pessoas não conseguiram domar os gastos com o seu cartão de crédito, gerando dívidas que chegaram aos 3,25 mil milhões de euros.

Números que são um aviso, mas que não significam, necessariamente, que a sua relação com o cartão de crédito tenha quer ter um final infeliz. Cabe-lhe a si evitá-lo, com informação e bom senso.

 

Leia Também: Use o cartão de débito

Saber como controlar o cartão de crédito

 

O cartão de crédito é apenas um instrumento de pagamento e, como tal, não tem vontade própria nem pode tomar decisões por si.

Este é o ponto de partida para o poder usar, usufruindo de todas as vantagens e mantendo as suas finanças pessoais sempre controladas.

Conheça alguns conselhos para saber como controlar o seu cartão de crédito.

 

Leia Também: Sabe usar o seu cartão de crédito?

 

1. Escolher bem

 

O primeiro passo é pensar se precisa mesmo de um cartão de crédito e em que situações por ter necessidade de o usar e com que critérios. Se tem tendência a compras compulsivas ou já registou endividamento, reflita com especial cautela.

Depois, há que conhecer as condições oferecidas para poder escolher a mais adequada para o seu caso.
As informações relativas ao cartão estão na Ficha de Informação Normalizada (FIN), um documento que deve analisar antes de assinar o contrato de crédito.

Na FIN vai encontrar informações sobre as condições, taxas, encargos por atraso no pagamento e outros dados essenciais para que possa tomar uma decisão ponderada.

Pode também recorrer a um simulador de cartões de crédito do portal Todos Contam ou ao Aconselhador de cartões do seu banco, como acontece com a CGD.

Estas ferramentas online não dispensam a procura de informação mais detalhada junto do Banco.

 

Leia Também: Antes de reclamar há que comparar

 

2. Estar atento ao extrato

 

O extrato é uma ferramenta essencial para poder controlar o cartão de crédito. Permite-lhe ver o que comprou, quanto vai pagar por essa compra e se está ou não perto de atingir o limite máximo (plafond) de crédito.

Ou seja, permite perceber se faz uma boa gestão ou se o usa o cartão como um meio de financiamento adicional sem qualquer critério.

A análise do seu extrato permite também detetar movimentos suspeitos ou que indiciem fraude. Até por motivos de segurança, é um documento que não deve ficar esquecido no e-mail ou no meio de outros papéis, mas que deve ser analisado com atenção.

 

Leia TambémComo evitar que o seu cartão seja clonado

 

3. Usar apps para gerir o orçamento

 

O smartphone está sempre consigo e é a forma mais fácil e rápida de obter informação sobre praticamente tudo. Por isso, pode usá-lo também para controlar o seu cartão de crédito e para saber, a cada momento, quanto dinheiro tem em qualquer conta.

A DABOX, uma app da Caixa que foi considerada como a melhor aplicação digital na categoria Mobile Communications & Apps nos European Excellence Awards, é uma forma prática e segura de fazer esta gestão.

A app permite reunir informação sobre todas as suas contas em vários bancos e gerir despesas, incentivando também a poupança.

 

Leia Também: Foi você que pediu um personal trainer financeiro?

 

4. Valorize a segurança

 

Como já vimos, analisar o extrato do cartão de crédito é essencial para despistar movimentos suspeitos, mas há outros cuidados a ter para evitar que alguém use abusivamente o seu cartão.

Não deve ceder os seus códigos de acesso a terceiros e deve suspeitar sempre que, por e-mail ou por telefone, lhe peçam informações sobre o cartão de crédito.

Ao pagar, confirme sempre se o valor corresponde à compra que fez. Peça os talões e volte a verificar se está tudo em ordem.

Não perca o seu cartão de vista. Bastam alguns minutos para que possa ser roubado ou clonado.
Se o terminal de pagamento ou os ATM não estiverem nas melhores condições – por exemplo, com inconformidades na ranhura onde se insere o cartão –, procure uma alternativa.

 

Leia Também: Pagamento MBWay – Fuja das burlas

 

5. Estipular um limite mensal 

 

Uma das melhores formas de controlar o cartão de crédito é estipular um valor máximo mensal para gastos com este meio de pagamento, criando esse limite com base no seu orçamento familiar.

Se num determinado mês já gastou o valor estipulado, deixe o cartão em casa ou use-o - rigorosamente - em caso de especial emergência, se não tiver mesmo alternativa.

Opte sempre por pagar as compras dentro do prazo em que está isento de juros e não encare o plafond do seu cartão como um orçamento disponível, mas como um fundo que só deve ser gasto numa situação realmente necessária.

 

Leia Também: Consolidar ou renegociar créditos?

 

6. Evitar compras por impulso

 

Se tem tendência para comprar e para se arrepender logo a seguir, cuidados adicionais.

Evite compras de valor elevado quando está com pressa ou num dia menos bom. Antes de comprar, faça algumas perguntas. Preciso mesmo disto? Quando vou usar? O que tenho em casa não é suficiente?
Se tiver mesmo dúvidas, adie a aquisição até que tenha a certeza.

 

Leia Também: Recupere as rédeas à sua carteira

 

7. Escolha um cartão de crédito com vantagens 

 

Já que vai ter um cartão de crédito, porque não aproveitar para poupar ou para usufruir de vantagens?
Hoje em dia, e entre as variadas opções disponíveis, existem cartões de crédito cashback que lhe devolvem, no mês seguinte, uma percentagem do que gastou.

Outros permitem arredondar o valor das compras, enviando o montante pago em excesso para uma conta poupança.

Há ainda cartões que permitem beneficiar de descontos em produtos e serviços e que, por isso, são também uma forma de poupar. Por exemplo, a CGD permite-lhe aceder a uma ampla rede destas parcerias.

 

Leia Também: Os 12 cuidados para o pagamento a crédito em loja

 

8. Se estiver em dificuldades, fale com o seu Banco

 

Os imprevistos acontecem e por vezes, e por maior que seja o cuidado, pode passar por uma situação financeira menos desafogada.

Se perceber que corre o risco de entrar em incumprimento, converse com o seu Banco, para que seja encontrada uma solução antes que os problemas de avolumem.

 

O QUE A CAIXA PODE FAZER POR SI?

A Caixa dispõe de um programa de arredondamento que, fazendo associar o seu cartão a uma conta à ordem, permite arredondar o valor a pagar e fazê-lo reverter para a sua poupança.

Saiba Mais AQUI

 

Consulte Também:

 

Leia Também:

 

    O QUE A DABOX PODE FAZER POR SI?

    Se valorizou as dicas que acabou de ler, conheça e aceda à app Dabox. A Dabox é app da Caixa com funcionalidades completas e integradas de personal trainer financeiro. Planei e acompanhe a sua vida financeira numa única app de forma simples e intuitiva. Gerir as suas contas nunca foi tão fácil.

    Saiba Mais AQUI